quinta-feira, 23 de julho de 2009

TERAPIAS PARA MULHERES COM CANCER DE MAMA

Qualidade de Vida e Câncer

Há alguns anos, a preocupação dos médicos em relação ao câncer era a sobrevivência dos pacientes. Hoje, o foco do tratamento mudou, isto é, a preocupação inclui a qualidade de vida que o paciente com câncer vai ter durante e após o tratamento oncológico.
Qualidade de vida é resultado da combinação de fatores subjetivos (como o grau de satisfação geral de um indivíduo com a própria vida) e de fatores objetivos, como o bem-estar material, boas relações familiares, disposição para tratamento do câncer, a segurança em relação ao acompanhamento médico, enfim, vários itens que somados proporcionam tranqüilidade, confiança, segurança, bem-estar. A qualidade de vida precisa suprir as necessidades humanas integrais, em seus aspectos físicos, psicológicos, sociais e espirituais.
O sucesso dessa busca depende, antes de tudo, da vontade e do comprometimento com a ação por parte de cada um. A qualidade de vida está presente, quando cada um se volta para a busca de novos caminhos para uma vida mais saudável em todos os aspectos e assume, com responsabilidade, que o momento atual é o mais importante porque irá delinear nossas condições futuras de vida.
Desde que se reconheceu essa necessidade, sobrevida e qualidade de vida passaram a ser os dois principais objetivos do tratamento do câncer.

Terapias complementares e Terapias alternativas e holísticas.

Existem definições para os termos alternativos e complementares, métodos que faz distinção entre estas categorias.
Os métodos alternativos são definidos como métodos “não comprovados”, para prevenir, diagnosticar e tratar clientes com câncer.
Métodos complementares são utilizados para ajudar no tratamento tradicional com base em provas.
Terapias complementares não substituem o tratamento do câncer e não são promovidos para curar a doença, em vez disso, eles controlam os sintomas e melhoram o bem estar e a qualidade de vida. Esta distinção separa os métodos baseados em como eles são promovidos e usados.

É importante seguir recomendações para evitar surpresas:
►Conversar com o médico antes de adotar qualquer terapia complementar.
►Lembrar que muitos remédios ainda não tiveram a eficácia comprovada cientificamente.
►Entender que o que é natural, não significa ser seguro.
►Evitar qualquer método que prometa a cura do câncer.
►Procurar informações em hospitais e associações ligadas à doença.

1. Quais os principais benefícios das terapias complementares para pacientes com câncer de mama que estão em tratamento?
Melhora a tolerância dos procedimentos da medicina convencional:
As terapias reduzem o nível de ansiedade e medo pelo aumento da Dopamina e Serotonina, que são hormônios do estresse.
Minimiza sintomas:
Estimulando pontos específicos do corpo que são condutores de sinais eletromagnéticos, que em condições normais não são emitidos, é produzida uma reação bioquímica que libera endorfina, que diminui a dor, estimula o sistema nervoso central, mudando as sensações e melhorando as funções involuntárias.

Melhora o sistema imunológico:
Estudos e pesquisas apontam que as terapias complementares, fortalecem o sistema imunológico, aumentando as defesas naturais do organismo, as células naturais e a nutrição dos tecidos. Com o sistema imunológico fortalecido a cura é muito mais rápida.
Aceitação e adesão ao tratamento convencional:
As terapias complementares estimulam os pacientes a aceitar e aderir ao tratamento necessário da medicina convencional, ajudando-os a recuperar a auto estima e vencer o medo.
Melhora a possibilidade de cura:
Diminui produção de hormônios neuroendocrinos associados ao estresse, tais como: epinefrina, cortisol e adrenalina, reduzindo a ansiedade, medo e depressão.
A maioria das terapias complementares comumente utilizadas por portadores de câncer de mama são benéficos e seguros, quando são oferecidos por profissionais bem qualificados e experientes em uma forma integrada com o tratamento do câncer em curso.
Para evitar situações comprometedoras, a paciente sempre deve ser orientada a falar com o seu médico antes de receber qualquer tipo de terapias complementares para descobrir quais técnicas são seguras e se não existem técnicas que devem ser evitadas.
As terapias complementares a medicina convencional proporciona melhor condição física, auto-estima e adesão aos tratamentos, é dirigido à pacientes em vários estágios da doença, pois a harmonia do corpo mente e espírito é a base necessária para se obter as energias indispensáveis para o tratamento.

a) Além de agirem sobre sintomas fisiológicos causados pela doença como dor, as terapias complementares podem atuar sobre o psíquico e o emocional dessas pacientes? De que forma? Isso é benéfico para elas?

Qualquer pessoa é capaz de enumerar, mesmo sem forçar a memória, os fatores que costuma estar associadas ao câncer: a herança genética, os hábitos de vida e até a alimentação. A novidade é que essa lista esta ganhando um novo integrante. Ele atende por vários nomes, mas pode ser sintetizado em uma palavra: emoção. Sim, as magoas guardadas, os sentimentos represados, o estresse prolongado, e a perda de uma pessoa querida baixam as nossas defesas a tal ponto que as células cancerígenas se aproveitam desta brecha em nosso sistema imunológico.
Imagine uma mulher recebendo a noticia de que existe um tumor crescendo dentro do seu corpo. E mais, que esse aglomerado de células cancerígenas poderá exigir a mutilação de uma mama.
Aparentemente não tem nada pior nem mais estressante. Triste ironia, com toda essa tensão as defesas do organismo despencam no exato momento em que elas mais são necessárias.
Algo que precisa ficar bem claro é que nem todo mundo que se estressa, fica magoado ou reprime os sentimentos vai desenvolver tumores. Todos os fatores de risco, como a genética, os hábitos e a personalidade são igualmente importantes. Eles são as peças de um quebra-cabeça que quando colocadas de uma determinada maneira provocam o câncer.
Mas se as emoções podem trabalhar contra, barrando as células de defesa, elas também são capazes de se tornar poderosas aliadas na busca da cura. É uma questão de mudar o ponto de vista. A paciente tem que se fortalecer emocionalmente, sem abandonar o tratamento.
b) Muitas mulheres vítimas do câncer de mama acabam tendo o
psicológico afetado e dificuldades de socialização após a doença. As terapias complementares podem ajudar essas mulheres a se reintegrarem à sociedade? De que forma?

A terapia complementar também abrange a reabilitação do indivíduo.
O objetivo global da reabilitação visa à melhoria da qualidade de vida dos pacientes, e trabalham na reestruturação anatômica e funcional, no suporte físico e psicológico e na minimização dos sintomas da doença. Ajudando sua reintegração social.
Algumas técnicas podem ser em grupos, com o propósito de oferecer às pessoas com problemas similares de saúde, discutir entre si questões relacionadas à própria doença. Ao compartilharem seus sentimentos, recebe cuidado e apoio mútuo de outros que podem amplamente entender os problemas vivenciados individualmente.
Os profissionais que se propõem a trabalhar com grupos de mulheres com câncer de mama podem ajudá-las fornecendo explicações e orientações sobre tratamentos, e problemas psicossociais. Os grupos procuram promover suporte social, compartilhamento de sentimentos, desenvolvimento de habilidades para enfrentamento de situações difíceis, educação, informação e discussão de questões existenciais.

3. As terapias complementares substituem o tratamento convencional? Por quê? (Fale um pouco sobre as terapias aceitas pelos médicos)
Não. As terapias não têm como objetivo curar, e sim, só colaborar com a medicina convencional trazendo qualidade de vida. Tratando o doente e não a doença.
As terapias complementares são uma excelente complementação terapêutica para pacientes com câncer, mas nunca poderá substituir a medicina tradicional.
Tanto que pacientes com a mesma doença, recebem muitas vezes terapias diversas, a escolha é realizada a partir da análise de dados da história e exame físico, levantadas por um terapeuta, perguntas sobre preferências e aversão, e a avaliação do estado emocional do paciente.

Classificação das terapias complementares

RECOMENDADAS: Aquelas comprovadas cientificamente:
Acupuntura – Diminui náuseas e dor.
Meditação – Proporciona momentos para se desconectar do mundo exterior e se concentrar em si mesmo.
Musicoterapia – Trabalha as funções cognitivas, fisiológicas, melhorando o bom humor e equilibrando as emoções.
Massagem – Melhora o sono, diminui edema, estresse, dor, ansiedade e depressão, aumenta energia e níveis de endorfina, estimula o sistema imunológico e também diminui o cortisol.

ACEITAS: Ainda em fase de estudos:
Reiki – Canaliza as energias e proporciona equilíbrio vital.
Yoga – Fortalece o sistema imunológico e reduz o estresse.

SUSPENSAS: Que não devem ser utilizadas, pois trazem riscos à saúde.
- Realização de dietas sem auxilio nutricional.
- Substituição do tratamento convencional pelas terapias alternativas.

4. Guia de terapias complementares para o tratamento do câncer de mama.

a) Drenagem linfática
O que é?
Uma massagem com movimentos bem suaves realizada no corpo sempre em sentido dos gânglios linfáticos.
Como é feita?
Após minuciosa anamnese, os membros serão medidos na 1ª consulta, não só o membro afetado como também o não afetado.Uma sessão de Drenagem Linfática Manual tem uma duração média de 60 a 90 minutos, consoante o grau do Linfedema e da sua localização. Se estiver localizado na extremidade do membro, requer 90 minutos.
Após 10 tratamentos, que no inicio deverão ser de 1 hora por dia ou em dias alternados, o membro deve ser novamente medido para verificar a redução do volume obtido e assim comparar com as medidas efetuadas no início do tratamento.
Nesta 2ª fase do tratamento o terapeuta e o cliente combinam qual será o tratamento de manutenção, uma vez que não deve deixar de fazer pelo menos uma vez por mês ou sempre que sinta que houver um aumento de inchaço. Será fornecido ao cliente uma lista de conselhos que deverá seguir para que possa evitar o aumento do Linfedema assim como dos cuidados a ter em nível da higiene permitindo que o cliente possa ter o máximo de qualidade de vida.

Quais os benefícios para mulheres vítimas de câncer de mama?
A drenagem linfática Manual é uma terapia reconhecida não só como tratamento de Linfedema, mas também para a sua prevenção. Em mulheres que realizaram mastectomia com remoção de gânglios axilares, o sistema imunológico está debilitado e Drenagem Linfática Manual ajuda a melhorar o sistema imunológico.
Contra indicações e cuidados?
O profissional que realizará a drenagem deverá ter aprendido a fazer drenagem linfática pós-operatória e um curso com parte prática detalhada e acompanhamento destes casos através de um estágio.

b) Digitopressão/Acupressão
O que é?
É semelhante à acupuntura, só que sem agulhas. Estimulo em pontos específicos que ativam receptores levando informações ao cérebro pelo SNC, que encaminha respostas levando ao equilíbrio do organismo.
Como é feita?
Pressão sobre pontos do corpo que representam diferentes órgãos. A pressão não precisa ser forte, o toque suave é benéfico. Massagens nestes pontos diariamente, ou três a quatro vezes por semana por cinco minutos, é suficiente. A maioria dos pontos é bilateral, isto é, eles aparecem no mesmo lugar em ambos os lados (direito e esquerdo do corpo).
Quais os benefícios para mulheres vítimas de câncer de mama?
Massageando esses pontos podem ajudar a aliviar uma variedade de sintomas, por exemplo, ajudar a reduzir a dor, ansiedade, insônia, estimular a atividade intestinal, aliviar constipação, pode-se ajudar a reforçar o sistema digestivo e aliviar náuseas e falta de apetite pela quimioterapia.
Contra indicações e cuidados?
Se houver qualquer lesão, deve-se consultar o médico antes de praticar acupressão.

c) Massagem terapêutica
O que é?
Manipulação manual dos tecidos moles.
Como é feita?
Manobras realizadas pelas mãos no corpo de forma suave e rítmica. Utiliza-se creme ou óleo sem álcool para se diminuir o atrito.
Quais os benefícios para mulheres vítimas de câncer de mama?
Ao receber massagem, o cliente deve ficar atento ao toque que pode lembrá-lo que seu corpo ainda pode ser uma fonte de prazer. Algumas pessoas têm benefícios que incluem fora a sensação de receber a massagem, serem capazes de compartilhar sentimentos e restabelecer de forma positiva a imagem corporal.
Ela pode ajudar a diminuir os efeitos colaterais dos tratamentos convencionais e melhorar a qualidade de vida.
Ela é usada para aliviar alguns dos sintomas, tais como fadiga e dor, reduzir a ansiedade, aumentar o relaxamento e para dar continuidade ao apoio emocional.
Contra indicações e cuidados?
Massagem deve ser prestada por um profissional treinado, com experiência em trabalhar com pessoas com câncer.
A adequação da massagem para o cliente com câncer depende de diversos aspectos, tais como o tipo de câncer, se ativo ou em remissão ou se é terminal, os tipos de movimentos de massagem, o objetivo e a extensão, a capacidade do profissional e consentimento do cliente e do médico. Alem disso o massagista deve conhecer bem os vários tratamentos para o câncer e seus efeitos colaterais.
Parece haver um fino véu de mistério e mitos em torno da massagem na oncologia, mas a investigação científica está começando a dissipar este mito rapidamente. Há anos atrás, dizia-se que uma massagem podia dar metástases para as pessoas que tem câncer, mas realmente não há nenhuma prova quanto a isso. Desde que não exista contra indicações, a massagem pode ser aplicada com cuidado no período de tratamento e depois deste.

d)Acupuntura
O que é?
Introdução de agulhas de aço inoxidável extremamente fina inseridas em pontos ao longo dos meridianos.
Como é feita?
Alguns métodos usam poucas agulhas e outros usam muitos. Alguns focalizam subsistemas de meridianos menores, tais como os que baseiam principalmente em pontos na orelha.
Quais os benefícios para mulheres vítimas de câncer de mama?
O objetivo principal é determinar a forma e a localização do bloqueio ou desequilíbrio de energia e depois desfaz esse bloqueio para restaurar o livre movimento da energia.
O tratamento de acupuntura para clientes com câncer tem a intenção de reforçar o sistema imunológico e os canais de energia que estão deficientes ou fracos. O resultado esperado é que o cliente tenha mais vigor, reduza a fadiga e sofra menos com os efeitos colaterais resultantes dos tratamentos convencionais, tais como quimioterapia e radioterapia.
Contra indicações e cuidados?
É necessário que se verifique se o acupunturistas foi adequadamente treinado e se utiliza técnicas de esterilização.

e) Musicoterapia
O que é?
Utilização da música como tratamento.
Como é feita?
A utilização de instrumentos musicais variados, pelos clientes e familiares em atividade musical, oferece um novo contexto para a hospitalização. Improvisação musical, recriação de canções, composições e escuta de música ao vivo são alguns dos recursos da musicoterapia. Alguns aspectos da musicoterapia incluem fazer música, escrever músicas e falar sobre letras. Também pode envolver imaginação e da aprendizagem através da música.
Quais os benefícios para mulheres vítimas de câncer de mama?
Promove relaxamento muscular, diminui a dor, alivia a ansiedade e depressão, reforça a identidade e o autocontrole, altera o estado de ânimo, promove a expressão não verbal de sentimentos, inclusive inconscientes, promove entretenimento e diversão, promove conforto espiritual, auxilia na expressão de duvidas, raiva, medo e questões relacionadas ao significado da vida e sua finalidade.
Contra indicações e cuidados?
Não a contra indicações.
Verificar formação e experiência do musicoterapista.
O cliente não precisa ter nenhuma habilidade musical para tirar benefícios da musicoterapia.

f)Meditação
O que é?
Meditar consiste em focalizar a mente, o que leva a um estado de relaxamento mental e físico que, por sua vez, facilita alcançar um estado de grande serenidade, que induz ao estado meditativo.
Como é feita?
Ao entrar em estado meditativo, perde-se a noção de tempo, espaço e corporeidade, a consciência se expande e advém um estado de profunda paz
Quais os benefícios para mulheres vítimas de câncer de mama?
A sensação de serenidade e paz, entre outras emoções positivas induzidas pela meditação, exerce impacto altamente benéfico sobre o sistema imunoneuroendócrino, capaz de concorrer, de maneira decisiva, para a manutenção e recuperação da saúde.
A meditação tem a capacidade de transformar as emoções negativas em positivas, tornando as pessoas mais serenas, intuitivas, sensíveis, amorosas e felizes. Tais emoções positivas alimentam o sistema imunitário, que passa a exercer sua função protetora de maneira eficiente, evitando o adoecimento e mesmo fazendo reverter doenças já estabelecidas. Parte da atividade benéfica da meditação em pessoas com câncer deve-se à redução do tônus simpático, associado à ansiedade, e aumento da atividade parassimpática, associada à tranqüilidade, além de aumento do hormônio melatonina, que apresenta atividade estimuladora do sistema imunitário, antitumoral e bloqueadora do efeito imunodepressor da ansiedade.
Contra indicações e cuidados?
Não a contra indicações.
É recomendado que o terapeuta tenha experiência em pacientes e ex pacientes com câncer.

g) Reiki
O que é?
Transmissão da energia universal, direcionada por meio das mãos.
Em japonês, a palavra Reiki vem da junção de rei (universo) com ki (energia).
Como é feita?
Pessoas servem como canais de transmissão do Reiki, que é aplicado através das mãos, que são postas em diferentes locais do corpo do paciente. O toque não é imprescindível, mas é recomendado.
Quais os benefícios para mulheres vítimas de câncer de mama?
Efeitos colaterais de tratamentos convencionais podem ser amenizados. Depressão, estresse, ansiedade, dores, entre outras, são alguns dos males que podem ser combatidos com a técnica.
Alguns psicólogos indicam o Reiki como complemento para terapias, dado o seu potencial de cura para distúrbios psicossomáticos (males físicos que se originam de problemas emocionais).
Contra indicações e cuidados?
Não há contra indicações.
O terapeuta que realizará a técnica deve ser habilitado para tal.

Um comentário:

  1. Estou fazendo radiologia para tratamento de um câncer de mama classificado como grupo A nível 1.entrei em contato com uma fisioterapeuta para a realização de uma drenagem linfática e ela me respondeu que esta prática era totalmente proibida neste caso. No entanto, a informação dada por você é que a mesma constitui uma terapia complementar. devo acreditar em uma profissional que desconhece o procedimento que pratica?

    ResponderExcluir